Archive for fevereiro \21\UTC 2015

o sim do não

21 de fevereiro de 2015

Como não amar

A presença da falta?

Me falta até o ar!

A Verdade? (Revê-la )

20 de fevereiro de 2015

Releva

Não revela
O que te leva a ver à vera

Ode à sorte

20 de fevereiro de 2015

A manhã cobre
O gesto nobre
O gosto podre
O cheiro ocre
O devir pobre
O olho sôbre
O grito mudo
A morte nasce